edp news
IANOS

EDP coordena projeto europeu para descarbonização na ilha açoriana da Terceira

Quarta-feira 07, Outubro 2020
Inovação
Energias renováveis
Sustentabilidade

Projeto IANOS conta com 34 parceiros de oito países europeus, tem a duração de 48 meses e envolve uma comparticipação de sete milhões de euros da Comissão Europeia. Objetivo é testar a criação de uma comunidade de energia que maximiza obtenção de energia limpa e aumento da eficiência energética.

A EDP, através do EDP NEW, vai coordenar um projeto com parceiros e financiamento europeus com o objetivo de criar um ecossistema que demonstre a transição energética em contexto de ilhas sendo, neste caso, a ilha Terceira em Portugal e Ameland nos Países Baixos os palcos para a implementação de soluções emergentes e tecnologias disruptivas na produção e armazenamento de energia.

O projeto IANOS - IntegrAted SolutioNs for the DecarbOnization and Smartification of Islands, pretende assim comprovar, através de uma intervenção direta no terreno, o potencial de incremento das fontes renováveis em uso nos espaços insulares, ultrapassando os desafios de gestão de rede. Este projeto, que envolve 34 parceiros europeus, conta ainda com um investimento comunitário de sete milhões de euros financiados pelo Programa Horizonte 2020, que estimula a investigação e a inovação em território europeu.

Ao longo dos quatro anos previstos para esta iniciativa, serão implementadas e desenvolvidas diversas soluções inovadoras na ilha Terceira, com vista a criação de uma comunidade de energia. Esta região será assim alvo de investimentos com vista à maximização da obtenção de energia limpa e aumento da eficiência energética. Este sistema será monitorizado e gerido através de uma Virtual Power Plant inteligente, um conceito para agregar e otimizar as soluções desenvolvidas.

A aposta na Mobilidade Elétrica será, também, evidente, com base em soluções ’Vehicle-to-Grid’ (V2G), tecnologia já em teste nos Açores, na ilha de São Miguel, que para além do carregamento clássico, permite usar as baterias dos veículos elétricos de forma ativa, injetando energia na rede em função das necessidades do sistema elétrico garantido uma maior qualidade e segurança de abastecimento à população.

Também a formação e capacitação da comunidade são peça-chave do projeto IANOS, de modo a aumentar a consciencialização dos cidadãos para as vantagens e benefícios económicos e ambientais resultantes da descarbonização das suas localidades e das suas ilhas.

A nível nacional, o IANOS cria sinergias entre a EDP, enquanto coordenadora do projeto, o Governo dos Açores, a EDA – Eletricidade dos Açores, o Uninova – Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias, a EFACEC – Power Solutions, a VPS – Virtual Power Solutions e a BeON Energy, entidades que vão colaborar com diversos parceiros institucionais, centros de investigação e associações da Finlândia, da Escócia, dos Países Baixos, de Itália, de França e da Grécia.

O EDP NEW, o centro de investigação e desenvolvimento do grupo EDP, que coordenará o IANOS, tem vindo a participar em vários projetos na área de demonstração de tecnologias inovadoras no setor da energia e, em particular, com impacto em comunidades locais. Entre estes destaca-se o POCITYF, também liderado pelo EDP NEW e iniciado em outubro de 2019. O consórcio irá implementar um conjunto de soluções inovadoras e multidisciplinares para criar um ecossistema de áreas com um balanço energético positivo – onde a geração de energia renovável será superior ao consumo local. Desta forma, o POCITYF pretende transformar o tecido urbano de Évora, respondendo aos desafios das áreas cultural e historicamente protegidas, num local mais sustentável, competitivo, saudável e acessível para os seus cidadãos. Outro projeto relevante é o SENSIBLE (concluído em 2018) que incluiu testes a soluções de armazenamento e painéis fotovoltaicos ao nível residencial em Valverde, Évora.