edp news
Web Summit

EDP volta à Web Summit e procura investir em startups que ajudem a acelerar a transição energética

Quinta-feira 19, Novembro 2020
Eventos
Inovação
Internacional

Pelo quinto ano consecutivo, a empresa estará presente na maior cimeira de empreendedorismo da Europa, com uma Master Class EDP sobre hidrogénio. As mais recentes inovações do grupo, como o Windfloat Atlantic ou os Bairros Solares, também estarão em destaque.

Este ano, e apesar de se realizar num formato totalmente digital, a Web Summit continua a ser um local obrigatório para a EDP estabelecer contacto com startups inovadoras.

A presença da EDP na maior cimeira de empreendedorismo da Europa já é conhecida pelas centenas de startups que fazem pitch à empresa, apresentando as suas soluções nas áreas das energias renováveis, armazenamento ou serviços para clientes. A EDP irá adaptar-se ao novo formato do evento, mantendo os objetivos: promover a EDP num palco internacional e encontrar startups que possam acrescentar valor ao grupo nas várias áreas de negócio e em todo o mundo.

Vera Pinto Pereira, membro do conselho de administração executivo da EDP, será keynote speaker neste evento a que assistem milhares de pessoas do mundo inteiro, todos os anos. Sob o tema The energy transition is calling you”, abordará o importante papel das utilities na descarbonização e como estas empresas podem liderar a transição para um mundo mais sustentável. No caminho crítico, entre outros passos relevantes, está a crescente aposta nas renováveis e a promoção de soluções inovadoras ao longo da cadeia de valor – como o projeto Windfloat Atlantic, o primeiro parque eólico flutuante ao largo da Europa continental, ou os recentes Bairros Solares EDP, que vão permitir criar comunidades de energia solar entre vizinhos. Esta participação acontecerá no dia 3 de dezembro às 16h05.

Durante a Web Summit, a EDP vai também promover uma Master Class sobre hidrogénio verde, na qual irá demonstrar o forte potencial que esta nova solução tecnológica representa para o mundo da energia e para um futuro mais sustentável. A aposta no hidrogénio, que envolve cada vez mais agentes de inovação, empresas, investidores e países, é claramente uma tendência e um dos caminhos para garantir as metas de descarbonização e de produção energética a partir de fontes limpas.Esta sessão, que decorre no dia 3 de dezembro entre as 15h30 e as 16h00, terá como tema: "Green Hydrogen: the next revolution in the energy sector", e conta com intervenções de António Vidigal, presidente da EDP Inovação, e da equipa de Cleaner Energy da EDP Inovação.

Na edição do ano passado, a EDP ouviu quase 400 startups e, dessas, selecionou 80 para reuniões aprofundadas sobre os seus negócios. No total, e desde que a Web Summit chegou a Portugal, mais de 850 startups puderam apresentar as suas ideias à EDP durante os dias do evento, numa oportunidade única de fazer contacto com uma empresa que está presente em 19 países e que tem mais de 11 milhões de clientes.

O empreendedorismo e a inovação são áreas onde a EDP tem vindo a investir e onde tem hoje uma participação expressiva no ecossistema, nomeadamente através de vários instrumentos de apoio ao empreendedorismo. Um destes é a EDP Ventures, que faz investimentos de capital de risco em startups early stage e tem ainda 30 milhões de euros disponíveis para investir em projetos disruptivos e inovadores que ajudem a moldar o futuro do setor da energia. A EDP Ventures tem equipas de investimento em Portugal, Brasil e Espanha, mas atua e investe em todo o mundo. Atualmente, tem 33 empresas no seu portfólio, localizadas na Europa, Brasil, EUA, Israel e Bangladesh. Dos 70 milhões de euros que tem em carteira, já aplicou mais de 40 milhões de euros em startups com soluções disruptivas e que atuam na transição energética. Os investimentos mais recentes foram realizados em duas empresas sedeadas nos EUA: Yotta Energy, que desenvolveu uma solução inovadora de armazenamento de energia solar, e a AperioSystems, que desenvolveu uma solução de análise de integridade de dados para ativos industriais e que tem maior parte da equipa sediada em Israel. Esta última, foi uma startup que a EDP conheceu na 1ª edição da Web Summit.

A EDP promove ainda diversos programas de aceleração de startups tecnológicas, como o Free Electronse o Starter Business Acceleration, geridos pela EDP Starter. A EDP convidou 10 startups para participarem na Web Summit, entre as quais as nove finalistas do Starter Business Acceleration. A final deste programa que, no ano passado decorreu durante a Web Summit, aconteceu este ano de forma virtual, no dia 18 de novembro. O vencedor foi a Yotta Energy e recebeu um prémio no valor de 50 mil euros.

A área de recrutamento da EDP também estará presente no Jobs Board, da Web Summit, onde participantes e startups podem manifestar o seu interesse em trabalhar na EDP.

 

Lista de startups que vão à Web Summit com a EDP:

Aerones (Letónia) - Tecnologia robótica inovadora que fornece serviços de Operação e Manutenção mais eficientes, rápidos e seguros em parques eólicos.

EET - Efficient Energy Technology (Áustria) - O hardware da EET, SolMate, é um plug-in fotovoltaico com armazenamento para qualquer casa, que pode detetar o consumo de energia da habitação através de uma tomada de parede, sem nenhum hardware adicional.

YData (Espanha) - pretende apoiar um mundo liderado por dados, permitindo que as organizações garantam a privacidade dos seus utilizadores e estejam em conformidade com as normas de privacidade.

Secapp (Finlândia) – Solução de comunicações críticas desenvolvida especialmente para lidar com comunicações, alertas e gestão de dados críticos em situações de emergência. ​

Aplanet (Espanha) - capacita as organizações com soluções baseadas em cloud, o que lhe permite gerir, medir e reportar o seu impacto social e ambiental.

Climacell (EUA) - fornece as melhores ferramentas operacionais e de Informação Meteorológica, permitindo melhores decisões de negócios e operações eficientes para empresas de energia.

Yotta Energy (EUA) - é uma empresa de armazenamento de energia com uma bateria simples, modular, económica, segura e durável que pode ser associada a painéis solares.

Energy Source (Brasil) - trabalha com soluções para reduzir, reaproveitar e reciclar Baterias de Iões de Lítio.

Nuveo Technologies (Brasil) - é capaz de automatizar processos manuais, bem como de interpretar contratos, ou quaisquer documentos ou imagens através de inteligência artificial, tornando os seus clientes menos dependentes de trabalho manual de back-office.

Plataforma Verde (Brasil) - tem uma plataforma que controla todos os KPI's relacionados com ambiente, do ponto de vista de geração e distribuição. Conseguem também controlar os materiais descartados durante a manutenção das linhas de distribuição.