Central hidroelétrica da EDP distinguida com dois prémios internacionais

notícias edp

Central hidroelétrica da EDP distinguida com dois prémios internacionais

Segunda-feira 24, Setembro 2018
Companies- Edp Portugal
Energia Hidroelétrica

Frades II venceu o prémio “VGB Quality Award 2018” da Associação Internacional de Produtores de Energia e o prémio “Top Plant” da Power Magazine, na categoria de renováveis.

O reforço de potência da central hidroelétrica Venda Nova III, agora conhecida por Frades II, voltou a ser distinguido em prémios internacionais de renome. A VGB PowerTech – International Technical Association for Generation and Storage of Power and Heat – atribuiu a esta central o “VGB Quality Award 2018”, que reconhece projetos de elevada qualidade a nível mundial. O prémio atribuído à EDP e ao consórcio Voith Hydro e Siemens Portugal, que forneceu os equipamentos, foi entregue em Munique no passado dia 12 de setembro, durante a sessão de abertura do congresso anual da VGB.

Para além da complexidade técnica, que implicou um desenvolvimento subterrâneo numa localização muito próxima do reforço de potência de Frades I, o projeto de Frades II destaca-se ainda pela elevada potência das máquinas instaladas e pela inovação tecnológica que representam, tratando-se de máquinas assíncronas de velocidade variável, critérios que foram fundamentais para as distinções atribuídas à EDP. Esta é a única central na Península Ibérica, e das poucas na Europa, equipada com grupos de velocidade variável, em vez das máquinas síncronas convencionais. Este tipo de grupos (2 unidades x 420 MVA) são os mais potentes da Europa e dos maiores a nível mundial.

Estas características inovadoras e a importância desta central de energia renovável para o sistema elétrico nacional foram, entre outros aspetos, também valorizadas pela revista especializada Power Magazine, que atribuiu o prémio “Top Plant 2018” na categoria de renováveis a Frades II. A iniciativa distingue todos os anos as centrais que se evidenciam por aspetos inovadores, de projeto ou engenharia, e que se traduzem em maior fiabilidade e rentabilidade, quando comparadas com centrais semelhantes.

A revista deste mês dedica duas páginas ao projeto da central de Frades II, destacando a complexidade e as vantagens deste empreendimento. O projeto vai ainda ser apresentado na conferência “ELECTRIC POWER + Exibition”, que vai realizar-se em abril de 2019 nos Estados Unidos e onde o prémio será entregue à EDP.

A central de Frades II, que faz parte do Centro de Produção Cávado-Lima, produz, em média, 1440 GWh anuais e evita 1000 kt de emissões de CO2/ano. O projeto da obra de Frades II teve início em 2010 e ficou totalmente operacional em 2017, ano em que lhe foi atribuído o Prémio Ricardo Esquível Teixeira Duarte, pela Sociedade Portuguesa de Geotecnia.

Esta central contribui significativamente para a rápida estabilidade e segurança da rede elétrica e para o reforço da expansão da produção de energia a partir de fontes renováveis, em Portugal.